Formação Continuada da Escola APMF Recursos da Escola Clima Rádio Escolar Serviços Públicos de Apoio Escolar Notícias da Educação Notícias do Colégio Tarquínio em destaque Forum de Enquetes Educandos Boletim on line Fale Conosco Correio Elegante CELEM

Quantidade de Páginas visitadas

Dia do Bibliotecario

1) A Biblioteca Imaginária  
2) Cartas da Biblioteca  
3) Bibliotecários especialistas  
4) A Biblioteca à noite  
5) O bibliotecário que mediu a Terra


Lucíola

Publicado em 1862, Lucíola é um dos muitos romances urbanos criados por José de Alencar. A obra é narrada pelo personagem Paulo que, vindo do interior para o Rio de Janeiro, conhece e apaixona-se pela prostituta Lucíola, sem desconfiar de sua real profissão.

A trama desenrola-se com o conturbado envolvimento dos dois personagens, e culmina em revelações sobre o triste passado da jovem.

Na época de seu lançamento, o romance rendeu ao autor diversas críticas negativas, pois atacava diretamente o preconceito da sociedade da época.




A divina comédia – o inferno

A "Divina Comédia" conta uma viagem que vai do Inferno, passando pelo Purgatório, até chegar ao Paraíso.  

"O Inferno" é a primeira parte da obra. Criado da queda de Lúcifer do Céu, o Inferno é formado por 9 Círculos, 3 Vales, 10 Fossos e 4 Esferas. Ele torna-se mais profundo a cada círculo. Assim, os pecados menos graves estão logo no ínicio, e os mais graves no final.



A odisseia

Depois de vencer a Guerra de Tróia, os gregos destruíram os templos e mataram quase todos os homens da cidade, despertando a ira dos deuses, que resolveram se vingar. O segundo livro mais antigo da literatura ocidental, escrito pelo poeta Homero (autor também do primeiro, que é Ilíada), foi recontado por Silvana Salerni e ilustrado por Dave Santana e Maurício Paraguassu.



Dias melhores pra sempre

O livro “Dias melhores pra sempre!”, da editora Ateliê, elaborado pelo Canal do Livro, reúne 31 lições do grande poeta Fernando Pessoa para cada dia do mês.  
O principal diferencial da obra é ressaltar trechos importantes do escritor de uma forma simples e com uma linguagem jovem.  

As frases selecionadas mostram como lidar com sentimentos como o amor, a perda, a solidão, a amizade e a desilusão ao longo da vida e das experiências vividas no dia-a-dia.



Viagem à roda de mim mesmo

O conto, dividido em três capítulos, conta a história de Plácido, um homem que, mais de vinte anos depois, sonha e devaneia com o seu grande amor perdido, a viúva Henriqueta.


O cortiço

O Naturalismo é a principal marca da obra “O Cortiço”, uma doutrina caracterizada pela crença de que o meio social e a hereditariedade são fundamentais na formação do homem. O zoomorfismo também é uma marca do romance, onde o próprio cortiço da trama é tratado como algo orgânico.


O fim do alfabeto

Ambrose Zephyr se considerava o cara mais sortudo do mundo: morava em Londres, em um estreito terraço vitoriano cheio de livros, trabalhava para uma tradicional agência de publicidade, e sua esposa, Zipper, era a versão moderna da Vênus ao espelho, de Velásquez. Mas ao completar cinqüenta anos, ele descobre que contraiu uma misteriosa doença que o levará à morte em trinta dias. Em um momento de pânico, acorda no meio da noite, pega a mala de viagem e prepara-se para uma apressada “expedição” a fim de se despedir dos lugares que influenciaram a sua vida. Vagando entre um país e outro, alimentado pelo delicado humor e afeição de sua esposa, Ambrose reflete sobre antigas questões, como o poder da arte, o valor da história e as peculiaridades do ser. Enquanto isso, Zipper luta contra a realidade, tentando imaginar o inimaginável: a vida sem Ambrose. Depois de Istambul, a viagem do casal toma um rumo inesperado.  
Inteligente, divertido e comovente, O fim do alfabeto é uma história mágica, profundamente romântica, que ensina como a vida pode ser guiada por um amor extraordinário.





Toda semana teremos um livro clip novo. Não esqueça de passar por aqui!



























Validador

CSS válido!

Secretaria de Estado da Educação do Paraná
Av. Água Verde, 2140 - Água Verde - CEP 80240-900 Curitiba-PR - Fone: (41) 3340-1500
Desenvolvido pela Celepar - Acesso Restrito